É sempre tempo de melhorar os indicadores sociais no seu município. Mas estamos em um momento propício para aprimorar os números da educação a partir da garantia do direito de aprender a cada menina e menino. Início de ano é tempo de matrículas escolares. Então, vamos buscar essas crianças e adolescentes e levá-los até as salas de aula. É o primeiro passo!  

Uma  estratégia recomendada pelo UNICEF e, inclusive, obrigatória para os municípios inscritos no Selo UNICEF é a adesão ao programa Busca Ativa Escolar. A iniciativa é ininterrupta e deve ocorrer durante todo o ano. Mas aproveite que essa medida precisa ser aderida até 30 de março como etapa para alcançar a certificação e organize seus parceiros para incluir um número ainda maior de crianças na escola desde o início do ano. 

Fiquem atent@s:

  • Façam a adesão ao Programa Busca Ativa Escolar
  • Verifiquem se o tema busca ativa está incluso no Plano Municipal de Educação
  • Envolvam outras áreas de gestão para identificar cada criança e adolescente fora da escola
  • Desenvolvam estratégias para o acompanhamento da frequência escolar.

#ForaDaEscolaNãoPode

A Busca Ativa Escolar é uma plataforma gratuita para ajudar os municípios a combater a exclusão escolar, desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e o Instituto TIM.

“No Brasil, 2,8 milhões de meninas e meninos de 4 a 17 anos estavam fora da escola em 2015. Desse total, quase 1,6 milhão tinham entre 15 e 17 anos, haviam passado pela escola, mas evadiram, e outros 820 mil estavam fora da educação infantil, podendo ter esse direito perdido para sempre.”

Busca Ativa Escolar é estratégia de combate à exclusão de crianças e adolescentes da escola  A intenção é apoiar os governos na identificação,     registro, controle e acompanhamento de crianças e   adolescentes que estão fora da escola ou em risco de   evasão. Por meio da Busca Ativa Escolar, municípios   e estados terão dados concretos que possibilitarão   planejar, desenvolver e implementar políticas públicas   que contribuam para a inclusão escolar.

 A Busca Ativa Escolar reúne representantes de   diferentes áreas – Educação, Saúde, Assistência   Social, Planejamento – dentro de uma mesma   plataforma. Cada pessoa ou grupo tem um papel   específico, que vai desde a identificação de uma   criança ou adolescente fora da escola até a tomada das providências necessárias para a matrícula e a permanência do aluno na escola.

Todo o processo é feito pela internet e a ferramenta pode ser acessada em qualquer dispositivo como computadores de mesa, computadores portáteis, tablets, celulares (SMS) ou celulares (smartphones). Há também formulários impressos para agentes comunitários e técnicos verificadores que não têm acesso a dispositivos móveis. Mais informações no www.buscaativaescolar.org.br

O Selo UNICEF
A Edição 2017-2020 do Selo UNICEF conta com a participação de mais de 1.924 municípios de 18 estados brasileiros, na Amazônia e no Semiárido. Seu sucesso é resultado da parceria entre o UNICEF e governos estaduais e municipais por meio da atuação integrada entre diferentes níveis de governo voltados às crianças e adolescentes.

Alcançar os mais de 1.900 municípios que participam do Selo UNICEF só é possível graças ao apoio de milhares de doadores individuais e de parceiros corporativos como Amil, Instituto Net Claro Embratel, Fundação Itaú Social, RGE, Enel, Coelba, Cosern, Celpe, BNDES, CPFL, Sanofi, Neve, Energisa, Celpa e Cemar. Mais informações sobre o Selo UNICEF em www.selounicef.org.br.