UNICEF e Visão Mundial realizaram oficinas com adolescentes em Parintins

 

UNICEF e Visão Mundial realizaram oficinas  com adolescentes  em Parintins

 

Mais de 700 adolescentes participaram das atividades que foram voltadas ao 18 de maio
Mais de 700 adolescentes participaram das atividades que foram voltadas ao 18 de maio (Foto: Mauro Cristo)

 

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Visão Mundial, organização não governamental implementadora do Selo UNICEF, 2021-2024, no Amazonas, estiveram em Parintins, de 15 a 18 de maio, para realizar encontro com os adolescentes do Núcleo de Cidadania de Adolescentes (NUCA) do município e visitas às escolas do município, com foco na campanha Maio Laranja, para realizar orientações sobre o combate às violências e abuso sexual de crianças e adolescentes.

Além das agendas com os adolescentes, o mobilizador do Selo UNICEF no Amazonas, Mauro Cristo, também realizou visita técnica para orientar a equipe intersetorial do Selo UNICEF sobre as atividades da Busca Ativa Escolar (BAE), Busca Ativa Vacinal (BAV), Indique, e demais ações voltadas ao mapeamento das potencialidades e desafios da educação infantil e ensino fundamental, as quais correspondem aos Resultados Sistêmicos 1 e 2, e precisam ser comprovadas até junho desse ano.

Na segunda-feira, 15/05, Mauro Cristo se reuniu com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e Comissão Intersetorial do Selo UNICEF, para planejamento das atividades no município. Além disso, o mobilizador também realizou visita técnica no Centro de Referência da Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), Secretaria de Saúde, Secretaria de Educação e Secretaria de Assistência Social, para conhecer os serviços e fazer o acompanhamento dos indicadores de impacto social, para alcançar as metas do Selo UNICEF.

“A visita técnica da Visão Mundial em nosso município é de suma importância para acompanhar de perto nossas atividades, principalmente para nos orientar em como realizar as ações, para alcançar as metas e indicadores de impacto sociais para garantir os direitos de nossas crianças e adolescentes. Devido Parintins ser um município polo, temos muitos eventos integrados entre as secretarias, o que se torna também um dos nossos desafios para realizar o Selo. Mas, com a presença do mobilizador estadual do Selo, conseguimos reunir para dar os devidos encaminhamentos às atividades”, declarou Aline Vieira, mobilizadora de Educação.

“A presença da equipe técnica nos municípios faz  diferença no resultado das entregas do Selo. Com isso, cresce  o quantitativo das equipes municipais que formenta fomentado a ida dos técnicos até os municípios, para que consigam realizar as atividades da iniciativa no prazo. E durante essa visita, em Parintins,aconteceu uma mobilização a mais que é o encontro com os adolescentes do NUCA, no qual a participação deles é super importante para as ações que são desenvolvidas pela iniciativa, como a maratona Entra no Clima UNICEF, uma das fases para que eles possam chegar ao encontro estadual dos NUCAs”, afirmou Lucinete Bezerra, coordenadora de projetos da Visão Mundial.

Campanha Maio Laranja

Na terça-feira, 16/05, e quarta-feira, 17/05, o UNICEF, com o apoio da Visão Mundial, iniciou a agenda de visitas  às escolas de ensino fundamental e médio do município  de Parintins, para dialogar com os alunos sobre a prevenção ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. O objetivo é reforçar  a importância da campanha do 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

“Gostei muito do encontro na minha escola, pois aprendi que temos que ter mais cuidado com quem a gente fala porque podemos estar correndo perigo e nem sempre conseguimos perceber isso de forma clara. Foi um momento de grande esclarecimento e que vou levar para a minha família e meus amigos, para podermos ter mais atenção com nossas crianças”, declarou Maria Eduarda Mendonça, 17 anos, estudante do 9º ano, da Escola Municipal Claudemir Carvalho.

Ao total, mais de 700 alunos participaram das palestras e oficinas realizadas pelo UNICEF em quatro escolas, sendo a Escola Municipal Lila Maia,  Escola Municipal Claudemir Carvalho, Escola Municipal Charles e Escola Municipal Luz do Saber. As palestras e oficinas foram conduzidas por Rayanne França, oficial de Desenvolvimento e Participação de Adolescentes do UNICEF Brasil; e Matheus Rangel, oficial de Educação do UNICEF.

“Empoderar meninas e meninos para conhecerem todas as formas de exploração e violação dos seus direitos é fundamental para assegurar que essa conscientização e luta ao combate e à exploração sexual sejam continuadas ao longo do ano, principalmente com as crianças e famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social. A visita às escolas também é estratégica, haja vista a temporada do Festival Folclórico de Parintins, que acontece em junho, no qual as crianças e adolescentes podem sofrer algum tipo desses abusos, mas já estarão capacitadas para saber como enfrentá-los”, destacou Rayanne França, oficial de Desenvolvimento e Participação de Adolescentes do UNICEF.

“O ambiente escolar é um espaço onde as crianças e adolescentes passam uma boa parte de suas vidas, por isso, essa instituição é ideal para capacitar as competências de meninas e meninos para poderem se desenvolver de forma saudável em todos os aspectos de suas vidas. Dessa maneira, é fundamental promover oportunidades para terem conhecimento para se protegerem e combaterem as diversas formas de violências que possam estar sujeitos”, afirmou Matheus Rangel, oficial de Educação do UNICEF.

E na quinta-feira, 18/05, o UNICEF participou de agenda com as secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social, as quais seguiram com visitas às  escolas para participar das programações que foram desenvolvidas no dia D da campanha Faça Bonito, como palestras, oficinas, apresentações e caminhadas que foram organizadas.

Encontro do NUCA

O encontro com NUCA de Parintins aconteceu na quarta-feira, 17/05, onde foram realizadas de oficinas sobre Combate à violência de gênero e raça; Alimentação saudável, meio ambiente e mudanças climáticas; e sexualidade e prevenção de gravidez na adolescência.  Além de ser abordado sobre a prevenção ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, em alusão ao dia 18 de maio, da campanha Faça Bonito.

Para Davi Carvalho, 13 anos, estudante do 8º ano, integrante do NUCA de Parintins, o evento  foi um momento de aprendizado. “Esse encontro foi de suma importância para mim, pois eu não sabia de alguns conteúdos que falaram no evento, como eu não sabia o que era assédio. Com isso, aprendi que a campanha do 18 de maio é muito importante para proteger nossas crianças e adolescentes”, afirmou.

“O encontro foi muito importante para mim porque eles falaram sobre situações reais que eu nem fazia ideia, como sobre formas de se proteger, assédio, e formas de violências que podemos passar com pessoas que às vezes estão próximas. Foi muito interessante ter contato com outros adolescentes e experiências compartilhadas”, declarou a integrante do NUCA, Damires Carvalho, 13 anos, estudante do 8º ano.

“Tivemos a participação de mais de 60 adolescentes no encontro. Esse momento foi uma oportunidade para desenvolver as temáticas do plano de ação, mas também para dar um gás na maratona Entre no Clima UNICEF, cadastrá-los no U-Report e apresentar para eles a plataforma 1 Milhão de Oportunidades, que está com uma pesquisa  super interessante para saber quais cursos os adolescentes querem ter acesso na plataforma. Com as ações que eles irão desenvolver a partir do que aprenderam no encontro, estimamos alcançar mais 1500 adolescentes de forma indireta, como resultado das atividades com o NUCA e as escolas do município”, afirmou Mauro Cristo, mobilizador do Selo UNICEF no Amazonas.

“Nosso NUCA é composto pela diversidade, como adolescentes LGBTQIA+, indígenas, quilombolas, representantes da zona rural, escolas e CRAS. Esse momento de interação e produção de conhecimento com o UNICEF e Visão Mundial fortalece a participação dos adolescentes, pois eles são multiplicadores dessas ações em suas comunidades, escolas, dentre outros espaços em que socializam”, afirmou Anderson Almeida, mobilizador de adolescentes do NUCA de Parintins.